Copyright 2010 Mestre Arfaern. All rights reserved. Web Hosting by Yahoo

Mestre Arfaern, São Paulo, São Paulo , Brazil
dom@mestrearfaern.com
Aos que precisam de ajuda e esclarecimento sobre BDSM, e só mandar email para mim, com prazer estarei ajudando aos que precisam
Edge play

Estes são particularmente perigosas, D & S, que são encarados com alguma apreensão - Muitas vezes as
técnicas que incluem esportes de sangue e asfixia
Emetofilia

Excitação obtida com o ato de vomitar ou com o vômito de outro.
Encoleiramento (collaring)

Cerimónia ou ritual através do qual uma submissa fica vinculado ao início de seu mandato. A
Encoleiramento representa um compromisso sério entre os praticantes.
Electro-Play

É a prática de usar a estimulação elétrica para os nervos do corpo usando uma fonte de energia (como
uma varinha TENS, EMS, Violeta ou unidades feitas para jogar) para fins de estimulação sexual,
modificação corporal, cócegas, Ou tortura.
Eletrochoque

Como o próprio nome diz, Eletrochoque consiste em se aplicar choques elétricos de forte voltagem sobre
o corpo da escrava. Bastante utilizado como tortura coercitiva e confessional, não é prática comum no
BDSM por conta de seus riscos.
Eletroestimulação

Prática mais comum no BDSM, se difere de Elerochoque por não ser a aplicação de choques elétricos de
alta voltagem, e sim de pequenas voltagens controladas através de aparelhos próprios para estimulação
involuntária de nervos e músculos do corpo, gerando reações diversas. Requer diversos cuidados com a
forma, local de aplicação e estado de saúde da escrava.
Estimulação Elétrica Neural Transcutânea

A unidade é utilizada por quiropráticos para causar contração muscular involuntária. Sadomasoquistas
usá-lo para se divertir ao invés de terapia. (ver também Electroestimulaçao)
Empregadinha

Cena BDSM que consiste na transformação visual e de atitudes da escrava em empregada doméstica
(Vide também “serviçal pessoal”)
Empréstimo

Prática que consiste no empréstimo da escrava a outro Dominador, com ou sem a presença do Dono ou
reciprocidade.
Endorfina

Um tipo de substância química produzida naturalmente pelo corpo que parece estar envolvido na
regulação da percepção da dor. O nome é derivado de 'endo' significado interno, bem como o nome da
droga morfina: endorfinas são quimicamente semelhantes aos opiáceos, e um dos fatores de dependência
de opiáceos é que o corpo deixa de produzi-los em resposta à presença
da droga . A euforia individual procurado e apreciado por algunas praticas do SM como resultado de
praticas que inclui dor,  as praticas pesadas podem derivar em parte, da liberação de endorfinas.
Enema

Ato de inserção de líquidos pelo ânus e reto; Lavagem intestinal. É utilizado no BDSM como tortura (se
for em grande quantidade), humilhação (pelos resultados escatológicos) ou para higiene da escrava antes
do sexo anal.
Enforcamento

Forma de asfixia, de incômodo ou mesmo de restrição de movimentos da escrava.
Erotofonófilo

Aquele que encontra excitação sexual na possibilidade de matar o parceiro, coincidindo esta morte com o
próprio orgasmo.
Escarificação

A escarificação é o ato de provocar pequenas cicatrizes na pele com instrumentos cortantes, lixas ou
materiais abrasivos. (...) Os cortes são superficiais e podem ter formas geométricas, letras, (ou, mais
objetivamente, denotar uma marca de propriedade). Como há sangramento, o risco de transmissão de
doenças (...)
Escárnio

Cena BDSM que consiste em se escrever nomes injuriosos, humilhantes e agressivos no corpo da escrava,
com uso de tinta, bem como palavras de ordem como “coma-me”, “chupe-me”, etc., Geralmente antes de
sua exposição ou empréstimo.
Escrava

A diferença e definição de escrava e submissa é um assunto há tempos controverso no BDSM que chega
até mesmo a gerar preconceitos e pejoratividade a um dos termos. Existem diversos pensamentos sobre o
assunto, dentre os quais destaco:
- A escrava seria a praticante libertina e livre, já a submissa seria a escrava com Dono;
- A escrava seria a praticante ligada ao S&M e a submissa ao D/s (existe S&M sem D/s e D/s sem S&M
?);
- A escrava seria a submissa arredia, rebelde, desobediente e desafiadora a ser domada/vergada;
- A submissa seria uma evolução da escrava, ou seja, uma escrava já treinada;
Por outro lado, outra corrente define a escrava como sendo uma submissa que não tenha mais vontade ou
limites com seu Dono, logo, seria por este ponto de vista mais evoluída que a submissa;
Escatografia

Prazer obtido ao desenhar imagens eróticas.
Espectrofilia

Excitação obtida através de fantasias com fantasmas
Espéculo Vaginal ou Anal

Instrumento médico usado para se examinar a vagina, dilatando-a mecanicamente.Usado em práticas de
exposição e jogos médicos.(...)
Espéculo Oral

Instrumento médico usado para manter a escrava com a boca aberta.
Espancamento

A palavra, como muitas outras em BDSM, assusta iniciantes e curiosos. Mas não confundi-la com o crime
agressiva e não consensual. Tudo em BDSM é feito com consensualidade, responsabilidade e visando o
prazer e realização mutuos. Vide “spanking”.
Espectrofilia

Prática medieval que consiste na excitação por fantasias com fantasmas, espíritos ou deuses.
Espora (circular)

Espora de pontas finas e circulares, presa a um cabo e giratória, utilizada para tortura da escrava. As
pontas não chegam a penetrar a pele, porém, o efeito psicológico e a sensação no momento são
extremamente torturantes, ainda mais vendando-se a escrava. Em partes sensíveis do corpo, como
mamilos e sexo, a espora é bastante dolorosa.
Espremedor de seios

Artefato de tortura que consiste em duas barras de madeira que vão sendo juntadas por meio de uma
borboleta e  servem para espremer os seios da escrava entre elas.
Estilo de vida alternativo (Stylelife)

A sexualidade é muito diferente da "norma" pode tornar uma alternativa de vida necessário ou desejável.
A orientação sexual menos comum do que a norma pode estigmatizar as pessoas empurrando a pessoa a
buscar uma subcultura mais aceitação. Um exemplo é o BDSM, a homossexualidade ea formação da
comunidade gay.
Estatuafilia, Pigmalionismo, Iconolagnia ou Iconomania

Forma de satisfazer a libido vendo e/ou acariciando estátuas ou até mesmo bonecas infláveis.
Estupro

Prática criminosa que consiste em obrigar outra pessoa ao ato sexual, seja sob coação, violência, força ou
mesmo impedindo sua recusa. O estupro só se correlaciona ao BDSM através de sua prática como
teatralização (o Dom “fingiria” ser um bandido estuprador e a escrava sua vítima), pois, uma vez que a
base do BDSM é a consensualidade e o estupro é uma prática totalmente coercitiva e não-consensual, o
mesmo em nada se correlaciona ao BDSM.
Estrangulamento (Agonofilia)

Prática que consiste em fantasiar o estrangulamento, visando “hipoxifilia”.
Exercícios de Foco Sensorial

Exercícios desenvolvidos pelos sexólogos americanos Masters e Johnson bastante úteis para ajudar a
reduzir a ansiedade e aumentar a harmonia na vida a dois. O objetivo é descobrir as áreas do corpo que
quando tocadas provocam reações ou sensações agradáveis.
Exercícios de Kegel

Exercícios para fortalecer a região pélvica da mulher, aumentando o prazer sexual, criados pelo médico
americano Arnold Kegel e bastante usados na técnica do pompoarismo. Eis um dos exercícios de Kegel
que pode ser usado até mesmo fora de casa, enquanto a mulher trabalha, assiste a um filme, dentro do
carro etc.: Contraia a vagina com força e segure, contando até cinco. Relaxe e repita dez vezes. Contraia
só um pouco, conte até cinco e relaxe. Repita com mais força, conte até cinco e relaxe. Agora, contraia o
mais forte que puder, conte até cinco e relaxe. Depois, faça na ordem inversa, começando com a contração
mais forte.
Exibicionismo

Fetiche por exibir os órgãos genitais.